Amor é isso

O amor é isso:

Um suspiro na falta de encontro

um retrato na falta de ar

o sufocar do coração no batimento intenso

o sentimento em risco na passagem do tempo 

o suspirar contando as horas suspensas

o retorno do ar na cavidade das vidas 

um soprar nas paredes imagens dos suspiros

um efeite ao quadro com retrato do ar devolvido.

ass. Lilinha Overdose.

Anúncios

Amor é um encontro

Amor é encontro entre almas, corpos e estragos, espera desse momento, constancia da vontade de sentir esse encontro, amor é contrario a razão, explora emoção, esse encontro que aguardo, o momento, suspeito que a pessoa amada foi encontrada da minha parte, mas ele precida ir a esse encontro do amor para me descobrir, eu o espero se tiver que ser nessa vida que seja, se não teria que lhe descobrir de novo na próxima e aguardar você me amar como sempre te amei desde primeiro dia, agora e sempre…. 

Sei que o momento se perdeu, por hora, eu aguardo outro silenciosa e cada vez tendo a certeza que não posso amar outro, se eu te  amo fora da minha razão, apenas ando contrariando a emoção pra não transbordar… espero que dia saiba, que meu ex brotando na vida e os homens outros eram tentativas pra esquecer vc, só serviram para confirmar que não consigo amar ninguém porque aguardo momento do encontro de amar você, de sentir tudo aquilo que sentir no primeiro momento que me tocou ao te conhecer.

 A constancia que se mantinha aquela sensação de estar em sua presença, nem distancia de corpos apaga porque temos uma conexão que atravessa o aparelho e atinge a alma, fatal para mim, talvez para você normal, pois pouco se dispos, eu entendo, as vezes nem eu consigo ir de encontro ao amor, muito mais comodo negar, assim não corro risco em falhar com você e perder total o sentindo da existência do amor… Se isso acontecer não suportaria só teria consolo na próximas vidas, será sempre aqla batalha de novo pra te reencontrar… Mtas coisa da vida aceitaria perder, mas você espero ganhar, perder parece fora do meu alcance pensar minha existência sem você, então me acomodo ao seu lado como amiga que está sempre ali na conexão do celular, escrevendo últimas palavras antes de você dormir, e as primeiras talvez ao você acordar… 

Essa conexão que tenho de você, negar o que sinto mas fácil que o confronto, mtas vzs me desconcerto e tento dizer, mas vc não ler por entre minhas palavras a verdade do coração. Meu erro seria não conseguir sair do amor platônico, e como eu sairia falando igual tagarela? Será que acreditaria ou iria rir pensando ser brincadeira, será que eu sustentaria as palavras ou me esconderia na brincadeira das palavras ditas, será que sustentaria dizer que te amo em ações cotidianas? Será que meu amor não sobreviveria da mesma forma sem passar pelo teste? O teste já não seria viver essa realidade contraria a minha razão? Não tenho certeza se provar ou concretizar irá manter constancia do que sinto, só sei que constancia se mantém, as vezes queria você aqui próximo mas as vezes quero apenas ler suas palavras e lhe escrever as minhas… Hoje é um desses dias…

Meu qrido E…. de Encontro com o AMOR:

 Aguardo nosso encontro apenas não sei a data, não sei local, não sei se irá acontecer, nessa vida ou talvez você precise do tempo da próxima vida, ou talvez você não deseja ir a encontro nenhum… Assim permaneço da mesma forma que a última vez que você me encontrou, te amando, querendo ouvir retorno da sua voz no “Eu te amo” ecoar na alma e na voz:

Alma dela deslizava

Olhe para dentro de sua mente
Olhe para dentro do seu coração
Não existe lugar melhor para se brincar!  

Todo sentido se perde ao pensar em seu professor

350A escrita de Lilinha título anterior, repetir, repetir e elaborar mas isso não foi elaborador, a pessoa que mais inspirou Lilinha foi seu professor, e ela nem sabia como as palavras surgiam, mas essas surgiam com intensidade, era tudo encantador…  Por isso esse blog surgiu, na ausência daquele maldito e bendito professor, Lilinha se transformou, dedicou-se a compor as belas e lindas palavras de amor que se perdeu em sonhos, misturas de fantasias e realidade “O circo”, circular de sua vida, que é essa loucura desse blog, como um labirinto entra em uma saída e volta-se ao começo aqui estamos no começo novamente. Eu sei que é cansativo a palavra professor, professor mil e uma vezes “Professor”, e pior Lilinha não se cansa dessa dança de amor, por isso retornou ao quadro de pierrô , voltou a dizer as primeiras palavras ao seu amado professor (em frente ao espelho ensaiava sua reação após ele ler o email, como seria ao encontra-la?). Lilinha tomou coragem com dose de ousadia, de teclar enter,  e enviar as primeiras palavras que são inesquecíveis, e foram:

“Olá Bukowski (apelido carinhoso que Lilinha coloca ao seu Professor ) O que fazer quando nos apaixonamos pelo nosso professor? Eu sei que é um tanto infantil, pode ser normal também, mas nunca imaginei que aconteceria comigo.Porém não conheço direito você, não sei quase nada de você,é quase um estranho,  não encontro resposta quando penso,  só sinto algo que não sei explicar… Obrigada por fazer parte da minha vida esse semestre, vou sentir muita falta das suas aulas ! Desculpe a inconveniência de usar seu e-mail pra isso, é que faltou coragem de dizer pessoalmente, porém senti que precisava muito falar isso. Espero que guarde em segredo morreria de vergonha se comentasse isso com alguém só de pensar…
bjs”

Índice eAcreditem ela apertou enter no final, enviou esse e-mail e em seu diário virtual escreveu com ansiedade a seguinte palavras:

“E tudo parecia um filme. Mas Lilinha só tinha caneta, papel, computador e nenhuma ideia para os próximos capítulos de sua vida, que já não era mais um filme, era real tudo o que sentia. Só tinha a si próprio de plateia,  sentia-se incapaz de aplaudir sua própria obra, sabendo que a cada aplauso uma lágrima de tristeza escorreria de seu rosto, e um sorriso superficial apareceria em seu semblante, poderia ela assim o fazê-lo?”

Tudo isso ocorria entre os últimos dias de aulas, para Lilinha a certeza de ultimo, já que os alunos da faculdade decretaram suas férias por conta, logo depois do último dia de prova…

O final não aconteceu aqui, existiu um continua… Aguardem a história voltou, porém só está começando, porque Lilinha está abrindo páginas de seu diário e quando interrompe os seus sonhos Akitvedanta, Lilinha abre e lê novamente cada palavra escrita, e vive o presente como no passado, será que o Labirinto de Lilinha Overdose tem fim?

132119Que te roubem a alma, mas essa história ainda continua sendo entre ela e seu professor eternamente, dane-se o que se pensa e quem atropelou tudo isso em meio ao destino enlouquecedor… Lilinha quer abrir e compartilhar seu coração com todo leitor, sem… sem… dessa vez… sem pudor…

Perdidos nessa história leiam os primeiros post e vão começar a entender a Overdose de vida de Lilinha…