Dane-se as crônicas de seus contos de sexo

Lilinha Overdose sendo Catártica ou Sarcástica  Lilinha Overdose tem ódio e resolveu expurgar em nota no blog:

 Aquele estilo típicos de roqueiro sujo, que faz show por trocados,  não sabe cantar faz cover. Monte de groupies querendo se sentir “Groupies são comumente conhecidas por seguir, idolatrar e fazer sexo com os seus Rock Stars Favoritos. O site GroupieDirt.com reuniu vários destes relatos íntimos e fala os grandes podres por trás da vida sexual de vários astros da música”…

Engraçado que não vi parte Rock Star na cama, nem no show… Soltou minha mão foi viver seu mundo, senti sua indiferença de estrelinha, pela milésima e ultima, visitou minha cama e partiu pela tarde, um compromisso de carona pro inferno… Eu que me preocupei com seu coração quando ele quase parou, fui de encontro mais rápido possível em ritmo frenético pra te encontrar correndo preocupada, chego em sua casa deitado no colo desses tipinhos “groupies” de banda cover…

linhas-de-metrc3b4-2016-l18-bronzeAndei lendo seus post e lá está: para escolher os temas de livro de suas crônicas você debate e questiona com amgs, ri e se diverte mtos apoio pra vc contar sua lista enorme de compulsivo por sexo…sexo? Lista dos seus fodas!!!! Pensei você não é nem louco assim!!! To sabendo… Raiva me domina acendo cigarro, lembro das noites que cedi minha cama, meu calor, meu amor amg, sei que no começo a curiosidade de  Ninfa experimentar como é sair com compulsivo sexual foi intrigante, até porque sabia lado ninfa que fui, queria sentir oposto lado do sátiro, mas eu estava com raiva mortal do meu ex que provavelmente começou me trair no seu show… Vc sabe porquê? Por morrer de ciúmes de vc aquele imbecil, pois tudo a perder…até então éramos somente amigos eu e vc , mas ele me jogou seu braços aquele demoninho e fui na raiva… Dps eu fiquei analisando seu desempenho sexual, a forma no começo, que a possibilidade do ato sexual entre nós iria ocorrer e  se aproximava, você  transparecia fogo que queimava …tantos anos de apenas amizade, eu sabia do seu método predador, eu sabia suas artimanhas, no começo não estava nem ai de cair na garras do lobo mau, já que tinha raiva, raiva do outro, raiva de vc, por se aproveitar daqle momento fragilidade pra se valer do título da conquista , devorando a carne como um canibal, as estreitas do bote, se deliciava,  eu vi no seus olhos, o completar figurinha do álbum! Mas vi também desejo ardente, lembrava do primeiro dia que conheci sua mãe, ela falava que dez palavra q vc dizia as 10 tinha meu nome, pareceu tão sincero que nunca esqueci esse momento.

Vc tocava pra mim aqla noite eu via as groupies me fuzilava e me fuzilam até hj. Bem uns 4 anos me cercando, me rondando a espera desse momento, já sabia de tudo isso, não  era inocente, eu era a raiva e ódio com sede de vingança, ñ contra meu ex que me traia, mas contra minha alma que desejava vingar-me mesmo que isso para outro traidor não ocasionasse o mínimo impacto, eu não me importava nem se ele ia saber…. Era por mim!!!

E tempo passou raiva cessou e passei sentir nada , tanto fazia ter vc, tão pouco me importava, era indiferente, mas eu te amava demais como amigo, era confortável te ter, depois a análise do seu comportamento com meu de ninfa estava se tornando distante, me deixava no controle, equilibrava a balança… Quando me dei conta disso teria passado mais de um ano… Estávamos nisso sem frequência lógica sem cobrança, eu nunca ia no seu show, não participava de nada, não era pelo rock sempre amei, mas era libertinagem que rondava pelo seu lado, a falta de vontade também de sair, nunca fui enérgica como vc, quando fui a primeira vez, já era quase um ano e meio de casos,atos e sexo… No show senti como se seu mundo me invadisse, eu sentia seu filho no meu útero, eu bebia por que naquela cena não tinha espaço pra família que minimamente idealizei, mas não!com vc não tinha espaço que eu queria, era os anos pesando, senti tontura quis ir embora, me despedi na loucura do seu cover.

Cheguei em casa e abortei essa cena, família ? tava louca nunca senti por você amor que desejei. Sangrei não sei por qual motivo! Por entre as pernas! Ou pelo tanto de sexo que pensava que vc iria fazer com outras em 10 anos de casamento…..tanto de  sangue que escorreu… Que a hemorragia da alma interna  espiritual e vaginal parou….

Era mais uma fantasia o fato de seu desejo, parecer sincero e mentiroso me aguçava curiosidade de saber se vc me amava, ou me usava, jogava comigo, porque vc sempre se refugiava em mim e eu em você… E mais meses passaram.. Hoje resolvi olhar seu post pra ver se tava tudo bem, queria te pedir pra vir como sempre costumamos fazer, mas nos últimos tempo tenho evitado porque a medida que eu queria gostar de você eu também queria desfazer nossa relação sermos só amigos, mas hoje li seu post e senti raiva pq eu vi que vc começou a contar seu casos sexuais e quando chegar em mim? O que vou fazer ao ler sobre meus atos saber como foi pra vc, saber que não tenho nada de especial e mágico como pensava antes de você me foder, eu me sentia diferente especial antes, agora me sinto como todas elas, nada especial, pior por saber como ninfa que jogo de sedução e forma de poder de envolver é tudo parte do  ato compulsivo, o meu jogo parei antes de vc roqueiro sujo!!! Por barganha quando era feliz com quem eu achava q era o homem da minha vida, me senti obrigada a trocar compulsão sexual  por compulsão em comprar, ele me completava totalmente não sentia mas vontade de arriscar perder ele e nem de sair com mais ninguém, mas acabou relação, eu morri sexualmente como ninfa, e com a relação, o jogo acabou, mas eu lembrava como era antes mas não queria isso pra mim, mantive a mudança mesmo estando duas vezes morta por matar a ninfa que tinha em mim, por amor, por ter que depois matar aquele amor em mim, então no outro turbilhão da vida dps de passar tanto tempo, eu estava ali entregando a ninfa morta ao sátiro vivo.

Mas voltando a hoje o ódio,ao ver que vc tá mesmo disposto a contar seus fodas me abalou sei que demoraria talvez eternidade a chegar em mim, pela quantidade da ordem da fila, me revoltei não quero ler sobre isso, não quero nem imaginar como você descreve como eu ” trepo”, como a ninfa morta faz, como foi pra vc em relatos melosos como o que li hoje, senti nojo, não quero que minha vez chegue, como pode querer expor, exponho eu então primeiro!

Me vejo sabe sendo não honesta, fingi gostar, pra ver sua reação, descobri que você não gostava de mim nem eu de vc, só nos acomodamos no sexo, na verdade sua parte se tornou confusa quando penetrou em mim pela ultima vez umas semanas passadas,não sei ali o que é jogo o que é verdadeiro, não sei  os sentimentos, só sei as destruições do seu som da pesada!

Uma vez eu falava sem parar eu olhava pra televisão e de repente mto rápido olhei pra vc, que me admirava e parecia me babar, eu vi amor, foi momento que desviei os olhos e fingi que nada tava acontecendo, que não tinha percebido, mas vc ficou meio sem graça fez cara “-tipo cara ela sacou agora ferrou!”

E isso passou, hoje entendi porque as groupies expõe seus casos acho que senti o ódio delas, me senti no lugar delas, eu que evitava ser uma, acabei no mesmo caminho, a diferença delas é super Star rock uaalaalalal que diferença entre as merdas!

Groupie de cover com risco de o cara expor, qualquer momento intimidades, espero q ele esteja na ordem cronológica de inicio assim tenho chance de livrar desse maldita crônica! Se eu fosse Courtney Love teria puxado gatilho e pulado fora também, esses roqueiros são seus próprios sons em estrago em suas vidas! Ensurdecem nossa alma com tanto barulho! Mas eu prefiro método de Gandhi não a violência, dieta sexual também de Gandhi quando você meu Bab’s roqueiro sujo aparecer!!!

Ai esqueço tudo e me desconcerto no som barulhento do rock n’roll e sexo! Apago cigarro e vamos a cama a ninfa morta e sátiro vivo! Dps acordamos faço café, com apenas comidas que vc pode comer, tento dar meu carinho no café, fazer daquele momento , o único que parece de uma relação normal entre casais onde se despede com beijo pra ir trabalhar. Sempre penso que seria ultima vez, que depois da despedida estarei decidida encontrar meu amor, mas ai vc meu roqueiro sujo não invade tanto é tão bom estar na sua ausência por uns tempos, quanto sua presença sexual nos bastidores de intervalo do seu rock n’roll.

😎🤘🏼👯👯👯🔫🚬☠🚫✅

Quando isso acaba? Se quando ele vai embora sinto falta só naquele momento, depois esqueço e lembro só quando desejo da ninfa morta aperta e dps ele sempre volta mesmo sedento por um momento a mais, eu me deixo levar pelo barulho que sua persona rock me traz e me tira do silencio da minha solidão e do cochicho do ecoar da minha própria voz!

Sid Nancy.jpg

Akitvedanta pesadelo continua

imagem  garota adormecidaLilinha adormece…garota transita entre dois mundo conhece a morte sabe ela é uma caixa de surpresa e acha sempre isso fantástico…Lilinha moleca adora brincar com esses dois mundo da mesma forma que transita entre o céu e o inferno.

Cultiva a inocência mas adora um doce pecado…mas agora durmindo quietinha nem parece a garota pestinha apimentada que acordada aprontou…

Sonha com a Mãe falecida de uma pessoa próxima mas não é nenhuma amiga pois a prefere como inimiga nesse momento…
A mãe é uma velha senhora com a cara sofrida e murcha chora com cara robusta e chama Lilinha mais próximo. a4819cc1f684621d629e4f889bb9e398

A garota assustada recua, mas teme perder sua curiosa busca, do que uma morta pode revelar sobre a atormentada morte… e Lilinha avança seu passo em direção de seu braços abertos no estranho convite de abraço…
A senhora agarra Lilinha nos braços sua força é bruta embora a impressão visual é de estar caindo aos pedaços…
Lilinha sente medo, arrepio e cansaço e tenta fugir do seus braços, mas a senhora se apossa de seu corpo, em um instante suas almas se mistura no espaço, a escuridão toma conta desses laços e as duas habitam agora o mesmo espaço…Lilinha observa a transparência do corpo da senhora que sobrepunha sobre o dela, produzindo efeito de sombreado levemente dourado que iluminam seus corpos juntos.

imageseMas sente algo pesando em sua mente e de repente flash de memórias que não são suas, a tomam a mente e Lilinha vê outra vida em sua mente, que não é sua, mas sente a dor tanto quanto a sua, pela vida da senhora que se passou toda e se desfez como pó de repente. A senhora a chorar cai e sobressai do corpo de Lilinha e profere suas ultimas triste palavras.:'( : “Foi ela, a minha filha, que queria tanto um filho do pecado e ofereceu minha alma como forma de pagar sua dívida em pecado, teve um filho de alma roubada. A alma que foi a minha agora habita uma parte em meu neto coitado. E eu agora habito dois mundo entrelaçados, a medida do vigor do menino eu desfaleço mais em pedaço e pago o castigo de viver amargura, tristeza desfalecendo cada vez mais em pedaços, sem paz entre nenhum dos dois mundo,  imagesm  pois aquele garoto é em mim só um pedaço, o resto é parte daquele filho deserdado expulso de Éden que ostenta o luxo, misérias de almas que sua beleza superficial ostenta. Sim ele é parte de mim, mas o reconheço mais em Lúcifer que em mim e tenho que viver agora uma parte ao lado do filho caído e quando me ausento estou aqui caindo em pedaços, com metade da alma roubada…Eu sei pequena Lilinha que agora sentes mais horror da minha filha, do que da minha aparência decomposta, eu também sinto, mas você no seu ódio e bondade foi a única que me abriu um caminho de contato entre esse mundo terrível que me desgraço.Ouça minha menina, o que podes fazer por minha alma atormentada… para um pouco de paz e justiça divina que ainda tenho esperança mesmo diante a todo meu cansaço. Tudo começou assim: Quando aquela criança no útero foi gerada minha alma foi doada por minha filha, e a medida que a criança crescia eu desfalecia… eu tive meus últimos momentos de felicidade na terra tão ingênua fui, quando morri tudo me foi revelado e lá estava minha filha no banco de réu e culpada…chorava as lágrimas, mas tinha aquele homem ao seu lado, era o que ela queria aquela alma podre como marido ao seu lado…  1604412_589515897793979_1081267642_n Mas como em toda feitiçaria e pacto ela pagou o preço que nem sabia e aquele coisa ruim levou metade de minha alma, pagou a dívida que devia enganada por uma troca com o capeta…ele é assim! ofertam-lhe coisas pra consegui seus desejos,ele aceita, mas o problema é que essas almas perdidas nunca sabem o que no final ele vai lhes cobrar, e essa coisa ruim lhes cobra o que quiser, pois suas almas e corpos e tudo que lhe pensam pertencer agora em dívida são dele, tudo lhe pertence logo ele cobra do jeito que quiser e quando quiser, esse é o preço do pacto… e Deus?…deve estar se perguntando o que pode fazer; sobre isso? Nada!! Nada, pode fazer porque em livre arbítrio quem escolheu foram eles próprios…e dívida é divida seja feita no céu ou no inferno tem que pagar uma hora ou outra…

Mas você Lilinha é a alma escolhida, transita por onde quiser é livre, solta,doce com sua curiosidade aguçada, conquista espaço, argumenta pois conhece de dentro para fora e de fora para dentro sempre desejando conhecer mais e mais … ganhou arte habilidosa e por isso pode e deves transitar por onde quiseres lhe foi concedido esse direito….
Eis minha esperanças que se faz nesse pingo de escuta que me concedes. Mostre a seguintes palavras a minha filha ela as reconhecerás como minhas, tu nem precisa pronunciar nem uma letra do meu nome:
“A própria filha atormentada deu a alma de sua própria mãe ao filho. A mãe senti vergonha da filha deseja a alma dela de volta e por isso vai tomar a alma de seu neto…Essa revelação a liberta desde que haja luto por 7 dias e a filha vista-se de negro todos os dias até o ultimo. Branco é para alma pura nunca mais deve vestir uma alma suja.
A garota que não tem nada a ver com nossa família vestiu negro por um dia, por ser a escolhida do chamados das almas atormentadas e imortais, mas ela te odeia, porém sua bondade é infinitamente dominável, diante de um sofrimento de uma velha alma que se desfaz em pedaço… ela é a bela “Akitvedanta” ela é Lilinha”…215285_645484398798848_1619919149_n

Lilinha acorda veste negro, mas ainda tem uma incógnita não sabe se odeia realmente alguém, e dos que tem em mente não sabe a quem pertence a mãe morta de alma roubada… pois tem alma infante, portanto desconhece a quem se destina realmente essa mensagem…Mas sabe intensamente que só na hora certa todas palavras serão revelada para a pessoa certa, mesmo que ela nem se de conta, e nem a reconhecerá em seu ódio, pois infinita é a bondade!

Lilinha voltando para sua doce overdose cotidiana

wpid-2014-03-15-01-12-11

      Pingos d’agua caem da torneira, ñ são choros, mas se assemelham as Lágrimas de Lilinha quando voltou ao passado.
Em sua mente ao entrar na sala de aula período da manhã, lembrou de seu professor… olhou e desertou-se …voltou ao corredor mexia em sua bolsa… Desertou-se dos suspiro da alma…daquela vontade de chegar atrasada e ver o olhar dele se dirigindo só pra ela…sonhou por poucos instantes acordada, ao assistir os pingos da torneira soarem como sinos que a transportava ao passado….Secou suas lágrimas que pingavam sobre o chão…Lavou suas mãos e ñ era somente questão de higiene ao sair do banheiro, era também em relação àquele sentimento tão intenso que não a levara a lugar algum….
Mas logo que se deu conta estava em frente a maquina de café colocando as moedas , que na flutuação de pensamento estavam a surtir igual os dos pingos d’aguas , igual de suas lágrimas, pouco percebeu a mudança de cenário…

wpid-2014-03-15-01-16-49     Ao desperta e cair em solo de faculdade, pegou o café e se dirigiu a sala de aula… Todos estranhos a primeira vista, mas logo avistou uma colega antiga, sentou perto e conversou. A sala estava aos poucos lotando, quando percebeu estava como no passado, com boa parte da sua turma que iníciara o curso…cumprindo dependência regressão ao passado super normal se sentir em pleno túnel do tempo…. Foi tão rápido saiu correndo, se despediu e partiu para seu trabalho…
Ônibus lotado, pessoas atrasadas, te empurram para descer na próxima parada…e você tenta continuar ali parada…parada…mas como sempre, quando se está inerte vem do nada ou do tudo uma força estática que te dá um estralada e quando se vê já está do outro lado, pensando que foi a força de seu pensamento que lhe coloca no passado e te empurra para o futuro no presente,e diante disso ficamos parados, pensando em tudo mudando, mundano..eita mundo mundano…mundando…. Estando estagnada agora pelo puxão de tapete a vida lhe dá uma volta quando você ñ quer mudar!…. E foi por tão pouco tempo que pareceu pra sempre…
E Lilinha nem está no seu corpo ligou o automático e foi…foi em direção a se perder, mas não encontrou outra estrada, não tem caminho que não seja essa pequena estrada: de rua,solo,pessoas estranhas e o nada….pois no automático o que lhe sobra ao esvaziar sua mente? Só lhe resta o nada e isso é o pingo do início de overdose doce…doce vinho…no pingo d’agua de overdose..
Ó minha doce e lenta overdose de passado voltando ao nada do meu tudo—diz Lilinha ao se encontrar remendando pedaços, diante da porta em abraços. Já de saída seguindo seus próprios passos…deixando pra traz o gostinho de café do passado.

Que café amargo! Sem doce….Sem doce fica sem seu passado…sem professor sua vida fica amarga ele tem o gostinho doce para seu café amargo…do passado e mal passado… Eitaa café mal passado!

Tú ainda não tem aquele anjo pra adoçar o presente e esquecer do passado…por isso te recordas…resta seu demônio demoninho que tanto queres deixar sua alma e corpo se perder no dele…pra
ti não ter nada a querer deste no final…
image

Anorexia pesadelo da overdose

2014-03-14 23.09.18     Uma modelo morre de anorexia, Lilinha adora o charme da magreza da moda, admira as lindas fotos da modelo, conhece xeretando as fotos da modelo os blogs Ana Mia, lembra-se com saudade da sua própria magreza de quando no auge dela se sentiu desfalecer nos braços de sua mãe e acordar sendo entupida de comida e cuidados aos plenos onze anos…mas isso foi uma única vez pra nunca mais né Lilinha!

Ana Carolina Reston Macan

Ana Carolina Reston Macan

Voltou a ser mais gordinha e tudo isso ficou tão distante mas nunca a sensação do desfalecer lhe fugiu nem por um instante em sua vida…dietas de Gandhi fazia porque agora era Hare Krishna e enjoava fácil com cheiro de carne, principalmente as cozidas sua mãe fincava um olhar pra sua barriga pra conferir se ela ñ tava era grávida…Lilinha mocinha fogosa…sempre tinha que aturar comentário do tipo básico de vizinhas que ñ se tocam mas sempre tocam na sua porta: “tem que ter cuidado,ela tem jeito que vai ser mãe cedo”…pro inferno Lilinha ñ é mãe até hoje pra calar a boca das acoviteiras… Mas voltando ao seu vegetarianismo Lilinha sentia pouca fome às vezes só jantava…um pingo… Lilinha dançava e fazia Yoga em frente ao espelho, o som alto tocava sempre Madonna Like a Virgin…. Como a Pequena Lilinha se divertia, se maquiava em frente ao espelho igual a modelo anoréxica que morrera. Lilinha tem franja mas sonha com os cabelos grandes, pretinhos e liso igual ao dela… Lilinha se apaixona com os looks da defuntinha dorme com ela na cabeça…e sonha… As primeiras noite tudo é tranquilo Lilinha sente sim certo receio de brincar ou mexer com os mortos, mas ela é atrevida e continua fissurada por sua ídola finada…
Uma noite sente dor de cabeça de tanto mexer no computador e já tinha dispersado um pouco da sua musa falecida, Lilinha estava bela apaixonada por um tal de Pedro.. Voltou a sua rotina e se esqueceu…Sempre escutando musica alta, morava no nono andar apto 905, adorava ficar com a porta da rua do apto aberto era até um costume entre vizinhos no seu prédio..e Lilinha dançava e os vizinhos repudiavam seu short curto e top de lycra …Mas ela flutuava e dançava apaixonada por seu Pedro, até que no rodopiar ouviu um clique no banheiro, a luz acendeu sozinha… Lilinha achava q tava tonta e por isso delirava, mas foi conferir a luz estava realmente acesa, deu uma risada com frio na barriga,sempre tão moleca, por precaução resolveu fechar a porta do apto,e vestir uma roupa e cair na rua…

ana-carolina-reston-elite-1Porém ao ir fechando a porta viu no corredor uma moça próximo a escada Lilinha meio tonta e agora com medo trancou a porta …tinha impressão q a moça lembrava alguém…pensou e lembrou de sua musa defuntinha sim era muito parecida, será q podia ser real? Lembrou, ao colocar a roupa correndo, louca pra ir pra rua, que seu vizinho era professor de musica e que portanto era normal sempre tinha muitas alunas com aquele perfil.Isso era o q Lilinha se forçava a acreditar naquele momento porque tava louca de medo!Termina de se vestir, o som para a musica, ela se assusta, mas respira aliviada pq o cd terminou tds faixa de música ufa!…Ensaia olhar pelo olho mágico da porta, e o celular toca. Ela atende é o Pedro fica tão feliz que esquece, o medo passa, sua voz fica doce como mel…Ela abre a porta já tranquilamente toda fogosa pra encontrar seu Pedro que já habita seu coração e lhe aguarda próximo do seu prédio. Pedro desliga, Lilinha aguarda o elevador parece que demora…

De repente tudo volta, o frio na barriga, o medo, cogita ligar para o Pedro denovo mas o q falaria se ele acabou de desligar?… Lilinha aperta mil vzs o botão do elevador e nada ,fica nervosa olha pra escada o corredor deserto sombrio pra quem tem medo, mas ainda é dia seria tanto pior se fosse noite. Já fica meio em choque, ouve uma risada na escada, resolve olhar se é a vizinha do andar de baixo, não tem ninguém…Lilinha corre volta pra porta do elevador tremendo já… O celular toca de novo é o Pedro ela sente conforto e alívio é incrível como ele liberta Lilinha de seus próprios medos…e Lilinha estica conversa, o elevador chega ela desce Pedro diz q está na Portaria do prédio e ñ entende porque tanta demora pra ela descer ela explica que elevador devia estar preso em algum andar… Parecia eterno o momento do elevador mas sua felicidade de encontrar Pedro, adoçava seu coração de uma forma que o medo desaparecia e sentia proteção pela voz dele, estava segura, ele a protegia de si mesma. Enquanto Pedro ria e zoava o atraso de Lilinha falando q ela tava era se maquiando no espelho, por isso demorava pra descer….Lilinha corre para os braço de Pedro e sente um conforto indizível…o beija, como uma donzela beija seu príncipe encantado ao ser salva de um monstro por ele…. Esse monstro nada mais é que sua consciência, é isso que amor faz…Lilinha se sentiu tão amada e protegida como nunca fora antes.
Ao voltar pra casa suspirante, toma banho e deita com seu Pedro na cabeça, pensa o quanto foi bom estar com ele… Liga tv, ainda fala da morte da modelo, ela troca o canal ñ quer mais ver recorda-se do ocorrido e deseja desviar o foco disso, mas está tão protegida com sua família q agora já estão em casa, q percebe ñ há motivo para ter medos…Enjoa e reclama com sua mãe que cozinha carne de novo o que lhe da vertigem já cansou de falar….maldita dor de cabeça! Lilinha vai se deitar o celular toca é o Pedro e tudo passa novamente, com ele não tem vertigens nem dor de cabeça…ele avisa que já chegou em sua casa e Lilinha respira tranquila e aliviadamente apaixonada…

ana-carolina-reston-macanDeita na cama logo o sono a pega, ela apaga…deixando sua janela aberta….ela sonha…sonha….e de repente um pesadelo..Lilinha vê no sonho a modelo no hospital ela está no pesadelo assustadora mtas olheiras,osso puro, cabelo desarrumado….aparência de malvada …ela sufoca Lilinha pedindo ajuda…. “Lilinha vc tá acordada” !?-grita a mãe .
Lilinha acorda tão assustada está de frente a janela aberta em pé e fora da sua cama. Ela se assusta tanto ao olhar e ver altura do prédio, chora pensa que quase poderia ter caído, sua mãe assustada corre e tira Lilinha de perto da janela e a fecha, a mãe de Lilinha dorme próximo de sua cama pra acalmá-la. Todos acordam ficam preocupados com Lilinha e atentos, pobre Lilinha, em prantos, teme agora aquela musa modelo defuntinha ela está apavorada acha que a modelo veio buscá-la…Mas ñ é possível Lilinha, foi só um sonho acorde e de corda a sua mente assustada! No relógio a hora está parada mas Lilinha continua ligada ñ quer mais saber de musa finada. .. sente medo e agora nesse tempo passado o relógio vive parado e Lilinha cada vez mais assustada…

2014-03-14 23.06.20

Relato de Lilinha:
“Acordei estava na janela como se eu fosse me jogar de lá, se minha mãe não tivesse me chamado… O que eu tenho haver com essa menina ñ sei…O que será que a moça doente no hospital queria me dizer, porque seu desespero era tão grande,a ponto de querer me sufocar?
A mocinha tá morta agora ela poderia ter me levado aquela noite com ela, mas acho que o amor de minha mãe foi tão maior que ñ deixou ela fazer…Ñ acredito que ela me quisesse me fazer mal talvez o desespero da sua alma ñ enxergou o que poderia ter causado aquele aviso, sim prefiro entender assim. Talvez eu tenho algum tipo de abertura para isso…talvez ela conseguiu exercer uma força sobre eu, que em mais nenhuma outra ela conseguiu exercer sobre, e por isso se mantém perto de mim desejando contato talvez…mas não sou espírita não entendo porque logo eu?… Mas as vezes sinto ela perto, sou medrosa acho que por isso tive pesadelo… queria ter coragem para essa proximidade espiritual mas não tenho… fujo de medo!!!
Como sempre a gente tenta fugir dessas coisas, tenta ñ acreditar, ñ querer ver, ñ dá importância ñ é verdade, mas que a gente sente alguma coisa a isso é inegável? Eu senti a presença dela e a luz do banheiro ligou, objetos caíram e o aparelho de som ligou simultaneamente…. O que eu fiz sair correndo para rua pois tava sozinha em casa, comentei com familiares e poucos amigos eles ficam assustados mais também me olha com uma cara de você está ficando louca… e ai deixo de tocar no assunto, fora o meu medo que só me faz afastar de saber ou conhecer algo, prefiro ficar calada tudo passa…mas…
Quando se abre uma porta para as formas de manifestação oculta é um caminho sem volta, é preciso cautela”.

Lilinha hj sabe que os sonhos podem ser apenas arquétipo do seu inconsciente e forças oculta são um mecanismo de negação de que o conteúdo do seu sonho faça parte dela…difícil acreditar q ela queria realmente se suicidar e isso a sufocava….estava pedindo socorro a si mesma pobre Lilinha queria tanto se libertar mas se prendia cada vez mais em seu próprio laço de sua mente…2014-03-14 23.06.57

OBS: Uso a palavra “defuntinha” sem maldade ou ironia respeito os mortos, espero não ofender sua memória, nem a dor de sua família… que esteja descansando em paz essa linda mocinha de admirável beleza!.

Desejo sincero de Lilinha, ela ama as fotos dessa modelo. Nunca viu beleza mais bela em fotografias ao seus olhos!!

1811W_MODEL_narrowweb__300x400,01167081025_ana_carolina_reston04 #Ana Carolina Reston Macan

Overdose de Inocência

fofoca 1Fofoca… Há sempre um erro gramatical nessa conversas….

Eu Lilinha sinto e penso em todas perversões que a mente produz, como em qualquer ser humano. Mas prefiro colocar a leveza nessas coisas, como em uma alma infante, do que a promiscuidade e vulgaridade de que usam ao tratarem de certas questões em uma alma adulta. Há muita coisa que  é melhor ficar no ar do que ser exposta com vulgaridade, certas coisas ñ precisam ser ditas para serem sentidas, nem esclarecidas como elas são, nossa alma já transmite tudo que desejamos falar e tudo que sentimos, não  se tem muito a se disfarçar… Não sei como tem coisas que as pessoas insistem em falar quando já sabemos, e  só não estamos querendo que sejam  ditas,oras… É lamentável quando algo lindo, que a gente cultiva com carinho,respeito, fantasia com inocência de criança e leveza do descompromisso infantil, vem a tona pelas bocas de outros em forma de promiscuidades e vulgaridades. Tudo isso para alimentar ou sustentar o saber e o tentar de outrem, que nunca sentiu algo que não se precisa de fatos para ser visivelmente enxergado…
Falta respeito com o sentir do outro, falta cuidado ao expor o que outro sente sem o compromete-lo no mar de vulgaridade, sem prejudicar e destruir inocência alheia. Falta respeito ao compor a trilha sonora alheia. Pois nem sempre estamos prontos para lidar com a situação  que os outros nos coloca, não estamos prontos para satisfazer de jeito nenhum o desejo do outro, quando não compartilhamos nem parcialmente com o que outro fala e diz que você sente ou de você. Então meus caros falta muito respeito para se começar a sair por aí dizendo coisas que não se sustentam nem em você, muito menos nos outros…Falta a inocência da verdade de ficarmos calados quando não temos nada de produtivo e sustentável que possamos proferir do sentir e existir do outro, porque ele não é a-gente (nem de ação, nem parte de si) o erro em palavras escritas ou verbal é o acerto em algumas colocação e crime quando mal interpretado em uma sentença, porque as palavras as vezes matam a gente e outras tantas nos salvam…Mas as crianças somente elas tem o direito de errá-las e serem corrigidas sem crueldade adulta…Então adultos lembrem de serem crianças para errar, mas adulto suficiente para corrigir sem roubar a pureza e leveza de vossos erros infantes… Sem lhe tirar a inocência do erro, sem ferir de morte o outro que agora carrega o erro de suas palavras (TANTO AS DELES COMO A DOS OUTROS) nas costas e que se proliferam no boca a boca que vem sempre como rumores maiores ao se repercutirem pelas vozes de outros tantas vezes até se retornar na indignação pela distorção em sua própria voz, um absurdo! No final você ter que ainda repetir o que corre na fofoca porque vc ñ acredita no que disseram e vc repete até se convencer de que isso é real…”Mas estão dizendo isso mesmo ñ acredito ou ñ acredito que disseram isso de mim ou vc disse isso de mim? Esse “mim” no final se torna um “Eu” que nem existe!.Uma Boa overdose de inocência em suas línguas afiadas! linguagem-corporal

Obs: aqui tem mto erro mesmo gramatical, proposital ou acidental o erro e acerto me compõe numa baita overdose de escrita…. Dane-se e Se Dane … Dane pode ser sua amiga quem sabe? Que ela queime a lingua…gem…gem te ….e que língua a sua ou a dela? Pode ser a minha ao final me danei agora com língua ou com a linguagem?…

Relógio de cabeçeira de cama

imageNo meu relógio de cabeceira de cama parece que o tempo parou… Aquele sonho com a morte deixa a boca amarga não se sabe se foi uma previsão.

Na bíblia deixei anotado vestido do Mickey pra ser cremado junto com meu corpo sobre a minha pele sem alma…
Aquele anjo Edguy o encontro no céu foi a melhor parte do sonho, porque ao chegar lá ele estava me esperando nesse encontro de pele, boca e amor… imagesq

Depois do terrível pesadelo de derrame, sangue nasal, hemorragia e falecimento que antes teve ultimo suspiro de vida com encontro de minhas mãos com as dos meus pais, que tantas vezes em vida estavam distante, mas nem tão distante quanto a minha e de minha irmã mais velha… nossas mãos se perderam nos caminhos da vida, enquanto as mãos de minha irmã mais nova sempre tão presente mesmo com ela viciada e fissurada no computador…

Ah mas eu estava no Edguy!!…que sonho, sonhador,e desejável….mas nunca realizável… mmm

Na realidade o que tenho na cabeça com desejos realizável e reais é aquele Demoninho, que nunca deixei de sentir sua falta mesmo com a separação, traição e a nossa musica…a minha musica do Jimmy Cornett Triumph Scrambler- Raise the dust , que ainda toca na minha cabeça e a roda sem parar…ao som do barulho da moto o gosto de estrada que fica sempre após ouvi-la… tumblr_lve7ppiwjG1qf31nco1_500Tivemos tão pouco tempo mas que parece que foram muitos…

Mas o sonho de morte em análise psicológica não seria previsão, não vou morrer! Os arquétipos do meu inconsciente só estão revelando a morte simbólica da psicologia para mim e as perdas, frustrações por repetir matérias do curso e estar atualmente bloqueada , impedida de cursar o ultimo semestre na faculdade. O que reflete no verdadeiro pesadelo de morte em minha vida…      Por isso seguro apenas o dedo indicador dos meus pais, o que aponta que temo punição e que isso me faz sentir seus dedos escorregarem se perdendo e desfalecendo dos meus …eles não podem me ajudar não é verdade pelo menos não por me forçarem tantas vezes a dedicar ao curso e foi em vão não os escuto…isso sim é uma angústia de morte não me formar no tempo previsto,prolonga uma dor com risco de morte de um amor eterno pelo psicologia, eu perco o ar, o chão e o sangue em uma grande hemorragia de dor…e que dor !
Sinto o ardor daquele curso queima na minha garganta, que nada mais profere de tanta secura….e ódio…. Dor de amor…

02332Mas o Edguy no final do sonho surte tão suave, que me sinto flutuar e perco os pés do chão, não tenho medo… tenho borboletas na barriga que fazem cócegas e me provocam a sensação de flutuar junto com ele protegida para o paraíso de Deus ,o tão sonhado jardim de Éden, que todos negam mas no fundo sempre cobiçam em seus maiores pecados…

Edguy que pecado tu não és! Um verdadeiro episcopado….Excelente obra desejável em futuro promissor…

imagesnEnquanto no passado escolheu-se a pior obra: Nicolaíta…Odeio as obras dos Nicolaítas! Mas adoro minha pele queimar em ritmos frenéticos de prazer desejo sexo e rock’n’roll. Dois corpos opostos que se perdem entre loucuras e mentiras na cama. E que kama…ama..sutradrama….imagesz

Sonho com a morte! Vou morrer ou estou morrendo? Lilinha Overdose ainda ñ é a hora..do relógio! dê corda! E acorda!

CYMERA_20140314_212833

Embebecida pela noite

imagescc“Ele me embebecia com seu olhar, enquanto seu desejo abusava de mim.

Eu estava cega me perdia e me encontrava nos seus olhos, e neles as vezes eu repousava…

2098379208198929_193359787362537_100000655512867_514737_5633676_nMas veio a tempestade,

os risos altos invadiam minha cabeça não me deixavam dormir, me enlouqueciam. 1620616_1457110104518186_1961879277_n

A sanidade ainda estava lá proibindo a razão de ir embora para sempre… Algumas lágrimas se derramaram mas não era por amor era a traição: entre mentes, corações e corpos que se misturavam…brigas e trovões se anunciava, era som de rock que embalavam as emoções e as desestruturavam. Atingiu-se o ápice e houve explosões.

banner2

E todos afirmavam não ter ouvido nada… só silêncio”…

kkk
Agora Lilinha está novamente aonde estava!

1255352118149_f

Overdose precoce

traiçãoEle disse a Lilinha q estava noivo, ela pensou em suicídio mas estando em overdose não era preciso, estava próximo então fez sexo com seu ficante se sentiu chorana, suja, mas ele gostava dela não era como o outro qualquer. Estando em overdose de vida o que mais poderia fazer, estava cansada mas ainda tinha um amigo precisava dele hoje mais do que nunca e esse já era outro do outro não era Bukowski dessa vez, estava distante, não era quem queria mais tudo já tava errado e ela queria se perder de vez. A loucura cada vez mais distante que droga de overdose que nunca chega se sentia vagabunda porém tarde de mais para lamentar o outro do outro distante e ele nem era Bukowski nem era mais outro… E outro que tinha era um diabo romantico nem percebia a neurose de Lilinha estava tão distante… mas era sexo, droga e rock roll, que contava então não tinha olhos para loucura e frescura de Lilinha foi bom.

LagrimasE  Lilinha chorou e continuou chorando nem sabia mas pra que outro estava chorando tudo tão confuso e Lilinha queria a morte mas a overdose de vida era uma droga viciante que não lhe permitia nem morrer, nem enloquecer, tinha que viver e isso era sua obrigação. Que droga de overdose de vida, era essa? Que outro era esse que nem ela queria saber?
Deixe Lilinha se perder ,deixe Lilinha sobreviver…
Não adianta reclamar Lilinha foi tu que escolheu, então viva! Louca e inconsequente, amanhã  irá se arrepender.

Procura-se um marido (AR)

Lilinha vivendo overdoses de livros

imageshgfMinha vida é um livro aberto,tá certo confesso que algumas paginas estão marcadas, anotadas, diversas foram rabiscadas ,outras tantas rasgadas  e algumas foram até arrancadas a força ou espontaneamente deixavam-se desgrudar da raiz de suas costuras com o passar dos anos. Hoje as páginas em sua maioria estão tão manchadas: por você, pelas pessoas, por mim, pelas lágrimas, e isso quando por sorte estas não estão muito envelhecidas , desgastadas  pelo tempo. As traças já se aproximam atraídas pelo cheirinho adocicado ou salgado do velho papel mofado. Mas o que te importas ?! Não querias que o livro estivesse apenas  aberto? Não fora com isso que te preocupastes e ocuparas todo teu tempo! Ora, não venhas me reclamar agora, é tarde. Pois a primeira marca foi você quem provocou com aquele marcador fluorescente, que encantava meus olhos por sua claridade e luminosidade, que quando refletida em papel assemelhava-se ao raio de sol.

1vg
Às primeiras anotações foram feitas a lápis para logo serem apagadas,  porém a medida que teu encanto ganhara confiança, invadindo o campo da importância, a alma se incumbiu de as transcreverem com caneta de tinta forte, para que jamais fossem apagadas do coração do livro. Mas a decepção do coração e da alma não suportaram e rabiscaram algumas anotações e quando muito perturbados rabiscaram palavras, frases e páginas do livro as vezes lhe feriam até a capa e folha de rosto com o pesar de tinta forte de seus rabiscos:  libertos de agressividade.

poiuyA agressividade passou ganhar força produzindo brigas e desacordo entre anotações e rabiscos. Surgiu o primeiro rasgadinho, que viraram rasgões. Algumas páginas foram arrancadas nessa guerra, e outras não aguentaram assistir tamanha destruição e sucumbiram, caíram desgrudando-se parcialmente ou de uma só vez do livro. Outras preferiram se suicidar na desesperança de continuidade ou desespero por em breve poder ser elas a próximas vítimas. As manchas começaram a surgir e marcaram território, as anotações se tornaram distantes e raras de surgirem nas páginas e os rabiscos ficaram para trás e aos poucos sumira. Ninguém sabiam de onde surgiram e como começou as manchas, porém elas pareciam vir de diversos fatores inimagináveis e logo iam tornando tudo amarelado com o tempo. O desgaste e envelhecimento se tornaram inevitáveis com os dias ganhados na estante empoeirada. As mãos já mal lhe tocavam só havia intensidade de toque apenas quando as mãos vinham limpar-lhe a sujeira, deixada pelo pó de sua ausência.  livros com fios, velho

Desgosto, frieza e desinteresse, pelo que estava escrito naquelas páginas não folheadas. As traças era a possível previsão de que o final chegaria aos poucos e o anúncio que páginas não seriam lidas. O final não era mais atraente a medida que as traças se dispuseram a se tornarem, as únicas leitoras tão fofoqueiras, a ponto de lhe contarem trechos do final do livro o que acabara com a graça e emoção que se espera da batida final do coração,que se tem ao chegar ao final da última pagina e assim fechar o livro. livro-caixa
Eis que aprendera a lição?De que condenara teu amado livro, exatamente quando provocara aquela lágrima, q caiu em sua páginas e as aprisionaram em suas almas a autodestruição. Rompendo assim a raiz do centro da última batida do coração!

imagesmmkk